quarta-feira, 4 de maio de 2011

WhatsApp Messenger: Android + iPhone + Nokia + BlackBerry

Hey,

I just downloaded WhatsApp Messenger on my Android.

It is a Smartphone Messenger which replaces SMS. This app even lets me send pictures, video and other multi-media!

WhatsApp Messenger is available for Android, iPhone, Nokia and BlackBerry and there is no PIN or username to remember - it works just like SMS and uses your internet data plan.

Get it now from http://www.whatsapp.com/download/ and say good-bye to SMS.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

De cima do muro

Depois de muito ouvir falar, finalmente conheci o blog De Cima do Muro, do Alberto Brandão e do Pedro Santiago, mais conhecidos como Beto e Santigas. Pra quem sabe um pouquinho da história do Parkour no Brasil, concerteza já ouviu falar no Beto, um dos primeiros brasileiros a treinar.

Estou ouvindo o Podcast com K, de excelente qualidade. Acho a iniciativa um presente para os praticantes, principalmente pra quem está começando e quer informação correta. Feito por quem sabe, uma das melhores fontes de informação do Parkour. Recomendo!

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Enquanto isso...

... no lustre do castelo..

Eu espero a minha vontade voltar do passeio que foi e não mais voltou.
Treinar que é bom... ¬¬'

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Parkour: você com você mesmo

Estive analizando meu desempenho nos treinos e constatei que a proporção de aproveitamento é inversamente proporcional a quantidade de gente nos treinos. Mais simples? Quanto menos gente, melhor. Treinar no Pk Sobrado sempre foi muito bom, mas sinto que treinos individuais são melhores pra mim. Ainda mais quando tem muito iniciante, que demanda atenção e explicação, acaba que não tenho um treino de qualidade e oportunidade de treinar com os veteranos.

Daí pensei: "egoísta você, hein.. garota?!". Talvez, mas prefiro olhar pelo ângulo de que o Parkour, no meu entendimento, é o auto-conhecimento, é a prática pra aperfeiçoar os próprios movimentos, uma interiorização, e não uma simples prática de exercícios. E tudo isso consigo mais facilmente com poucas pessoas.

Ainda não me aventurei em treinos sozinha. Não sei, mas me aventurar pelas ruas alone não me parece uma atividade muito convidativa, mas sinto que pode ser uma experiência muito boa. Enfim, vejo muitos traceurs que fazem isso numa boa. Como não ando tendo muito contato com traceuses, não sei se isso é comum.

Enfim, sem abolir o treino coletivo, acho que treinos com poucas pessoas podem ser mais satisfatórios. É claro que temos que dar apoio aos iniciantes, mas chega uma hora que é cada um por sí.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Novo vídeo de traceuses do Brasil

Dia 15 desse mês ficou pronto um vídeo de traceuses brasileiras. Na comunidade Parkour/Feminino, no Orkut, acompanhei a saga e a ansiedade das meninas em ver o vídeo pronto. Depois de 2 meses de espera, aí está ele:



Queria ter tido tempo pra mandar um vídeo decente, mas não deu. Confesso que não tenho treinado como deveria, com a determinação de antes. Mas isso eu tô correndo atrás, mesmo que não pareça.

Semana passada fui treinar na 303 sul, um lugar típico de treinos em Brasília. Dá um gás diferente, uma motivação a mais. Esse vídeo me trás um sentimento misto de desejo, impotência, nostalgia, vontade... sei lá. Coisas boas e ruins. Mas, deu vontade mesmo foi de treinar. Quem sabe até fazer um vídeo massa.

Bom, hoje tem treino. Comecei o dia com a certeza de que não iria. Agora, tô na pilha.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Passei o murinho!!

video

Anteontem desafiei o murinho. Desde que voltei a treinar sério, há mais ou menos 1 mês, esse murinho aí me incomodava. Simplesmente porque ele nunca foi problema pra mim. Mas estava sendo. Eu não conseguia passar de jeito nenhum. Comparado a vídeos de traceuses, esse aí é bem amador, mas é a minha conquista. Um passo de cada vez. Só assim conseguirei chegar ao nível que parei e até superar.

Enfim, muito feliz por passar o murinho. É pequeno, parece fácil, mas meu medo era tamanho que eu via uma montanha no lugar dele. Aos poucos vou me acostumando. E só fazendo pra saber como é. Coisas que achamos díficeis muitas vezes podem ser fáceis. As que achamos fáceis, muitas vezes, difíceis. O importante é não subestimar o obstáculo. É respeitar o mais simples, pois o mais simples pode te fazer cair.

Obs.: treino do Pk Sobrado, na quadra 6 de Sobradinho.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Apresentando

Postagem inicial, primeiramente quero me apresentar. Comecei a praticar Parkour em meados de 2007. Até dezembro desse mesmo ano tive um treinamento bem disciplinado com a galera do PK Sobrado. Em 2008 descobri que tinha Lúpus (quer saber mais, visite meu outro blog) e parei de treinar, devido as dores fortes que sentia. Foi uma grande frustração não poder treinar. Meu corpo não respondia. Passei esse ano todo no sedentarismo. Ia as vezes aos treinos, mas nunca mais treinei como antes. Até o dia que cai, revoltei, e não quis mais.

Mesmo com raiva, eu ainda queria muito aquilo. Os amigos sempre me incetivando, principalmente o namorado, também praticante de Parkour. Eu fingia não dar ouvidos, mas no fundo tinha uma vontade louca de sair pulando. Minha mente ainda tinha gravados todos os movimentos. Meu corpo é que havia esquecido.

Segui meu tratamento com o Lúpus. Muitos remédios, várias reações, insônia e pouca disposição para atividades físicas. Foi então, que em minha última visita ao médico, em outubro desse ano, levei um puxão de orelha do meu médico: tinha de praticar exercícios. Pensei em natação, yoga, mas o que eu realmente queria era Parkour. O medo tomava conta de mim. Mas eu sabia ser mais forte, e assim como faço com o Lúpus, encarei meu medo e venci.

Hoje, sem dores, voltei a treinar. Sinto muita vontade de voltar a ser como eu era, ser forte, ser útil. Durante essa semana busquei informações sobre Parkour feminino. Encontrei alguns vídeos, mas nenhum blog em português específico. Apenas um, desativado. Senti a necessidade de propagar o Parkour feminino brasileiro. Acho que temos muito potencial e falta um entrosamento maior. Espero, com esse blog, conquistar isso.

Comecemos então com um vídeo que encontrei no Seguro no Muro:



Só pra ter um gostinho. Agora, deixa eu ir me arrumar pra treinar!!